Artista Carlito Carvalhosa - Luiz Carlos Cintra Gordinho Carvalhosa
Biografia


Carlito Carvalhosa


(1961, São Paulo, SP)
Vive e trabalha no Rio de Janeiro.

Sua obra se ocupa predominantemente dos campos da pintura e da escultura. Ainda na década de 1980, integrou o Grupo Casa 7, de São Paulo, com Rodrigo Andrade, Fábio Miguez, Nuno Ramos e Paulo Monteiro. Como eles, produziu pinturas de grandes dimensões, com ênfase no gesto pictórico. No fim dos anos 1980, realizou quadros com cera pura ou misturada a pigmentos. Posteriormente, passou a realizar esculturas com materiais diversos e predominantemente de aparência orgânica e maleável. Em 1989, recebeu bolsa do Deutscher Akademischer Austauch Dienst - DAAD [Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico], e permaneceu em Colônia, Alemanha, até 1992. Em meados da década de 1990, realizou as ?ceras perdidas? e esculturas de porcelana, explorando as propriedades estéticas dos materiais. Carlito Carvalhosa vem buscando expandir de diferentes formas os campos das pesquisas pictóricas e escultóricas, seja nas suas esculturas em gesso, seja nas ?pinturas? sobre espelhos.

Estudou arquitetura na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP). Em 2000, foi publicado o livro Carlito Carvalhosa, pela editora Cosac & Naify, com textos de Rodrigo Naves, Alberto Tassinari e Lorenzo Mammì. Esteve presente na 18ª Bienal Internacional de São Paulo (1985); na 2ª Bienal de Havana (Cuba, 1986); na Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal de São Paulo (1994); e na 3º Bienal de Artes Visuais do Mercosul, Porto Alegre, Brasil.

fonte : Site SP arte/2010


---------------------------------------------------------------------------------------------------------

Carvalhosa, Carlito (1961)



Biografia

Luiz Carlos Cintra Gordinho Carvalhosa (São Paulo SP 1961). Pintor, gravador. Estuda na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo - FAU/USP, de 1980 a 1984. Faz o curso de gravura em metal no ateliê de Sérgio Fingermann (1953), entre 1980 e 1982. Na década de 1980, integra o grupo Casa 7, com Rodrigo Andrade (1962), Fábio Miguez (1962), Nuno Ramos (1960) e Paulo Monteiro (1961) e, como eles, produz pinturas de grandes dimensões, com ênfase no gesto pictórico. No fim dos anos 1980, realiza quadros com cera pura ou misturada a pigmentos. Posteriormente passa a realizar esculturas com materiais diversos e predominantemente de aparência orgânica e maleável. Em 1989, recebe bolsa do Deutscher Akademischer Austauch Dienst - DAAD [Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico], e permanece em Colônia, Alemanha, até 1992. Em meados da década de 1990, realiza as "ceras perdidas" e esculturas de porcelana, explorando as propriedades estéticas dos materiais. Em 2000, é publicado o livro Carlito Carvalhosa, pela editora Cosac & Naify, com textos de Rodrigo Naves, Alberto Tassinari e Lorenzo Mammì.


Atualizado em 09/02/2007

fonte : Itaú Cultural

----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Fonte cda
Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.